25 de Março põe à venda artigos encalhados na derrota por 7 a 1

25 de Março põe à venda artigos encalhados na derrota por 7 a 1

Lojistas da principal rua comercial de São Paulo contam que ainda restam produtos da Copa e Olimpíada do Rio

Os comerciantes da região da rua 25 de março, no centro de São Paulo, colocaram à venda enfeites e acessórios encalhados na Copa de 2014. Por causa da derrota do Brasil por 7 a 1 para a Alemanha nas semifinais, foram comercializados apenas 60% dos itens.

Os produtos nas prateleiras agora, para o Mundial da Rússia, são basicamente os mesmos de quatro anos atrás.

“A gente esperava um movimento muito grande em 2014, pela competição ser no nosso país e haver a expectativa do título. Mas as vendas foram bem menores. A eliminação vergonhosa pela Alemanha ajudou a piorar essa situação. Estamos colocando o que sobrou para desencalhar”, diz o comerciante Pierre Sfeir, 63 anos.

“Neste ano, as vendas começaram a animar após a convocação do Tite [dia 14]. Temos a esperança que seja bem melhor do que na Copa passada e que a seleção chegue até a final”, afirma Sfeir.

“Estamos vendendo o que é mais tradicional mesmo: bandeirinhas, perucas, vuvuzelas, chapéus e cartolas, entre outros enfeites e acessórios. Sobrou muita coisa também da Olimpíada de 2016. Guardamos para tentar vender agora”, conta Marcos Augusto, 30 anos, gerente de uma das lojas da região.

A corretora de seguros Larissa Soares, 30, de Ribeirão Preto (SP), aproveitou a passagem pela capital para visitar o centro de compras. “Comprei perucas, bandeirinhas, vários enfeites de mesa e copos temáticos. Vamos acompanhar os jogos do Brasil em casa e queremos nos divertir.”

Quem também não quis deixar tudo para a última hora foi a auxiliar administrativa Marta Gomes da Silva, 39, moradora do Jaguaré, zona oeste. “Vamos esquecer o 7 a 1 e dar as boas vibrações agora para a nossa seleção. Minha casa vai ficar tudo verde-amarelo.”

Notícia Retirada da Folha de São Paulo